Perdido No Tempo...

Posted: maio 06, 2010 by Alessandro Pierre in
7

Imagem: A Persistência da Memória - Salvador Dali

Perdido No Tempo...


Extremos se tocam
E agora não é ontem e nem hoje
Apenas o nosso lugar preso no tempo
Mas logo amanhece e nada será igual
Tudo novo, tudo de novo.
Posso fugir, fingir não lembrar teu nome
Mas na boca sinto ainda o teu gosto
E na memória tenho o teu rosto
Por você nenhum lugar é tão longe
Por você me arriscaria ao infinito
Talvez a tua língua não venha namorar a minha
Talvez meus olhos não encontrem os teus
É impossível respirar fora da atmosfera que criamos
Onde dois corpos ocupam o mesmo lugar no espaço
Mas estou livre num lugar entre o céu e o inferno
Voo para qualquer lugar se voa comigo
Onde pousarmos ali será meu paraíso
Sei que se cair da nossa altura
Terei seus braços para pousar
Mesmo que acabe o mundo
O nosso mundo vagará pela imensidão
Que tudo seja intenso, enquanto durar nossa eternidade
Além disso, seria sofrimento e nada mais
Te encontrar foi me perder do tempo
Já não me importo se é dia ou noite
Sei que nunca é tarde
Perco a noção do tempo e espaço
Me cortando em estilhaços
Que me abrem a ferida, mas você é a cura.
A paz de quem procura alguém em algum lugar
Posso ser livre ir para onde for...
Melhor que ter pra onde ir, é ter pra onde voltar.

7 comentários:

  1. Nanda says:

    Uma coisa linda de se ler :Melhor que ter pra onde ir, é ter pra onde voltar... um texto que consegue ser lindo e real.. pq nem sempre a realidade é bonita!

    Adoro teu jeito de se expressar, continue partilhando-o!

    beijos

    Nanda!

  1. Poema muito bonito e bem escrito.Tudo no lugar certo!
    Poema-imagem!Ao ler imaginei o poema.
    Parabéns!

  1. Rosa says:

    Lindo demais...Depois diz q não é poeta

  1. É loucura sacrificar o amor que move a existência, o desejo imortal que nos confunde, nos apaga a voz. Que o amor se perca no tempo para ser encontrado na ferida que cura, na essência que tem todo o seu valor: o amor!
    Menino poeta, que bonito o seu 'Perdido no Tempo'. Que bonito o seu blog! Beijo, viu?

  1. ValeriaC says:

    Alessandro...o que você poeticamente escreveu...é tudo o que qualquer mulher adoraria ouvir e saber que alguem sente por ela... divino... adorei...seu jeito de escrever têm uma profundidade que me encanta...
    Beijos...
    Valéria

  1. Raiblue says:

    "Perco a noção do tempo e espaço
    Me cortando em estilhaços
    Que me abrem a ferida, mas você é a cura."

    Sim, o amor é sempre cura...
    Loucura esses teus versos,Alê,loucura de tão intensos e líricos!
    Ler-te é entrar em contato com o mais íntimo de nós...a alma...
    Se ter para onde voltar é não necessitar do tempo para existir visto que se é eterno presente para (dentro do)o outro...

    Sua fã,viu, moço das estrelas...
    Parabéns!

    Um beijo bluecarinhoso...
    Blue

  1. Sabe qual o melhor de tudo isto? É que agora temos um local para ler-te por inteiro. Para deleitar a poesia que vem da sua fiel harmonia e mesmo que o perdido se propague, eis o poeta a juntar tudo em deliciosa e prazerosa literatura. Um grande abs meu caro.