Minueto

Posted: maio 21, 2010 by Alessandro Pierre in
10

 Imagem: Music, Her Love | © Toma Moisii

Minueto...


Teu corpo é poesia sólida de sons arrebatadores
Quando dedilhado com dedos sedentos
Sinfonia de cores e formas, sinestesia profunda
Sinto o sabor de cada nota
Obra de um Grande Compositor
Executada por deuses e anjos
Som inebriante e sensual de um violino 
Com a imprudência que me leva ao êxtase
Minueto que me convida a dançar
Ao cálido som das ofegâncias
Que a musica nunca termine
Quanto a mim o que posso te dar em troca
Apenas este singelo poema
Como uma serenata feita na janela da tua alma
Janela de luz acesa me convidando
A ser ladrão para roubar-te beijos
E quanto a você, doce sinfonia...
Entro em sintonia, vou te sentindo com o corpo
Ah.... o  Gran Finale.....
Adiaremos por algumas eternidades



10 comentários:

  1. Nanda says:

    Gosto dessa palavra "dedilhar", dá-se a impressão que o corpo é delicado instrumento que vai sendo tocado com cuidado e curiosidade. com igual prazer... E se o que podes dar em troca é este poema... a dona do corpo, ainda fica te devendo..

    beijos, muitos deles

  1. Que esta eternidade vá, um dia, desaguar no infinito deste corpo em fogo e sinfonias . Porque nada é para sempre e sempre é nada em qualquer lugar. Não faça deste corpo um sonho dolorido: escuta o violino. Dança esse pensamento musical.
    Que bonito este seu Minueto, Alessandro.

  1. ValériaC says:

    Lindo...poeticamente sensual... adorei...ah...por mais lindo que seja seu poema...me vem a tristeza de que adiará por algumas eternidades o gran finale...
    Bom final de semana!
    Beijos
    Valéria

  1. Bela sinfonia de sentidos e sensações que somente o poeta consegue descrever.
    Parabéns!

  1. Que belo poema. Um soneto de lirismo inusitado.
    "Dedilhar" é uma palavra que gosto muito e, não raras as vezes, a utilizo. Dá a impressão de que estamos dedilhando o corpo da mulher como se fosse um violão e teremos que tirar a mais bela sinfonia deste corpo.

    Parabéns querido Pierre. Muito bom seu blog, sensacional.

    Abraços

  1. Dispensaria comentarios.....mas como não resisto.....Perfeito..maravilhoso....

    Beijos......

  1. Porra, Alê. Faz tempo que acompanho sua saga poética, veia pulsante e com muito a dizer. Valeu pelas palavras lá no "bar", que são sempre maiores quando vindas de um escriba de tão excelente cepa, que és. Abraço, bro.

  1. Vou dormir.. Minha alma vê uma luz do outro lado do rio..

    Que verso lindo!!!!!

    Beijos,

    Maria Maria

  1. mesmo mentindo, diz que escreveu isso pensando em mim...

  1. ESCLARECEDOR pra mim, tentei achar mil formas de expressar o que vivencio em um lugar secreto que inventei para alguém especial e pude, lendo os teu versos, entender tudo em um "Minueto". Grande abraço! Dami Ribeiro